CÚRCUMA PODEROSA PLANTA MILENAR

Existem mais do que 200 compostos fitoquímicos já identificados na cúrcuma e a lista continua a se expandir.

Da família das Zingiberaceaes (gengibres) a cúrcuma é também conhecida com os nomes de: chiang-huang, common tumeric, curcum, curcuma, dilau, haladi, haldi, haldu, huang chiang, Indian saffron, kurkum, Kurkumawurzelstock, luyang dilaw, mandano, manjano, manjal, tumeric root, yellow root,  entre muitos outros..

A cúrcuma é uma família de plantas, porém, esta palavra é normalmente utilizada para se referir à cúrcuma longa. Proveniente do sudoeste da Índia e outras regiões tropicais da Ásia, alguns especialistas estimam que ela tem sido usada há bem mais de 5000 anos como um agente medicinal e como um ingrediente culinário.

As propriedades e os benefícios desta especiaria foram sendo conhecidos e revelados lentamente no decorrer do tempo.  Existem mais do que 200 compostos fitoquímicos já identificados na cúrcuma e a lista continua a se expandir.

Os principais constituintes bioativos da cúrcuma é um grupo de substâncias polifenóis chamado curcuminóides.

Três curcuminóides principais são de importância clínica significativa: a curcumina (diferuloilmetano), a demetoxicurcumina e a bisdemetoxicurcumina. Acredita-se que estes curcuminóides sejam capazes de induzir a maioria dos benefícios da cúrcuma para a saúde humana.

Atualmente, a cúrcumina, vem sendo empregada por médicos para tratar uma grande variedade de doenças pois a mesma possui excelentes poderes anti-inflamatórios e antioxidantes. Devido às suas propriedades, a curcumina auxilia na saúde da pele, protege o fígado, atua contra o câncer, auxilia no processo de digestão das proteínas e regula o metabolismo geral.

• A curcumina também favorece o fluxo de bílis que ajuda a bloquear gorduras dando mais proteção às funções cardio-vasculares.

•Estudos mostraram que a cúrcuma ajuda reduzir os sintomas de inchaço e gáses em pessoas que sofrem de indigestão.

•Em Infecções bacterianas, os óleos voláteis de turmeric ou cúrcuma agem como forte antibiótico externo, previnindo infecção bacteriana em feridas.

•A curcumina reduz a inflamação, diminuindo os níveis de duas enzimas inflamatórias (chamadas COX-2 e LOX) as quais engrossam o sangue impedindo as plaquetas de se agruparem em conjunto. A cúrcuma também pode impedir que coágulos de sangue se acumulem nas paredes das artérias.

•Um dos componentes da pele responsáveis pela sua firmeza são os fibroblastos. A cúrcuma graças à curcumina de alto poder antioxidante, ajuda a diminuir o estresse oxidativo submetido à pele trabalhando portanto contra o envelhecimento precoce.       Pesquisas demonstraram que a curcumina é capaz de aumentar a produção da enzima HO-1, protegendo os fibroblastos  dando suporte à tonicidade da pele.

•Estudos recentes demonstraram que a ingestão de curcumina por 8 semanas em mulheres pós menopausa melhorou a função endotelial principalmente usada junto com a prática de atividade física. O exercício aeróbio melhora a função endotelial, pois aumenta a biodisponibilidade do óxido nítrico que é vasodilatador.

•Devido à sua capacidade para reduzir a inflamação, o “turmeric ou cúrcuma” pode ajudar a aliviar os sintomas da osteoartrite.

Um estudo de pessoas que usaram uma fórmula de ervas e minerais contendo cúrcuma, bem como Withinia somnifera (cereja de inverno), Boswellia serrata (Boswellia), e zinco, reduziu significativamente as dores das articulações, melhorando a funcionalidade dos pacientes.

Estes resultados foram relatados depois de 2 à 3 meses de uso consistente da fórmula que padronizava o extrato de cúrcuma  para conter 20% de curcuminóides. Pacientes que receberam este suplemento também relataram menor uso de medicamentos analgésicos e drogas não esteróides anti-inflamatórios.

A curcumina também tem poder de ação na diabétes provando ser capaz de melhorar a regulação do açúcar no sangue e promover a secreção de insulina, bem como a sensibilidade à insulina em indivíduos resistentes.

A lista de benefícios da cúrcuma que têm sido estudados clinicamente continua a crescer. Suas propriedades medicinais atualmente exibem benefícios constatados e comprovados na relação das seguintes doenças:

Muitos tipos de câncer;
Fatores que podem levar à doenças cardíacas e / ou diabetes mellitus;
Certos distúrbios psiquiátricos cognitivos e neurológicos;
Doenças auto-imunes;
Imunidade do resfriado comum;
Falta de apetite;
Dores de cabeça;
Gáses, inchaço e indigestão;
Condições respiratórias, incluindo bronquite e asma;
A artrite reumatóide e osteoporose;
Icterícia e hepática (fígado)
Fibromialgia, febre e infecções.

image
Cúrcuma é segura?

A segurança da utilização da cúrcuma está bem estabelecida. Ela tem sido um grampo da medicina asiática e de preparação de alimentos por milênios. Também, muitos ensaios clínicos têm demonstrado a sua segurança. Para a maioria dos indivíduos saudáveis, a suplementação da dieta com cúrcuma não resulta em efeitos secundários graves ou duradouros. Altas doses de cúrcuma são geralmente bem toleradas portanto é bastante recomendável sua utilização em bebidas e na culinária em geral.

Matéria selecionada compilada e traduzida da Literatura de Medicina Milenar Ayurvédica por Rama Shakti

Intestino Irritavel : https://greateacher.wordpress.com/sindromedointestinoirritavel/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s