Inchaço das articulações

 

O que é o inchaço?

Inchaço é uma condição comum causada pelo aumento do fluido na área, por exemplo, uma contusão, espessamento do tecido mole e ampliação óssea. Inchaços podem surgir subitamente, na sequência de ferimentos ou podem vir gradualmente ao longo de meses ou anos.

Aumento de fluido na área: O fluido pode ser difuso como em contusões ou fluido inchaço ao redor  de uma articulação com artrite ou pode ser bastante localizado, como cisto sendo o mais comum um gânglio . O corpo desenvolveu mecanismos para dissipar coleções de líquido, mas se for problema continuo, seguido, o inchaço pode não demonstrará alteração e poderá até aumentar. O inchaço aperta o tecido causando desconforto, mas em especial provoca rigidez. Possivelmente o momento mais importante da ocorrência do inchaço  é após alguma lesão.

Espessamento do tecido mole: espessamento do tecido mole se acumula lentamente ou como uma resposta à irritação local, como artrite ou devido a um crescimento de algum nódulo sólido.  Inchaço difuso e macio dos tecidos moles frequentemente nunca se resolvem totalmente. Os inchaços podem contribuir para a rigidez e uma anormalidade cosmética. O inchaço em si normalmente não é doloroso, mas a causa subjacente pode ser. Tumores benignos, muitas vezes, levam um longo tempo para causar problemas de maiores consequências. Eles podem ficar apenas lá, mas também podem causar uma outra doença de nome  Dupuytren ( nódulos sólidos).

Alargamento do osso:  alargamento óssea sempre leva muito tempo para desenvolver à menos que seja consequência de uma lesão. Está tipicamente associada com a artrite, mas pode ser devido a um crescimento ósseo subjacente. O alargamento osseo como espessamento do tecido mole, normalmente, não é doloroso, mas a causa subjacente pode ser. Todavia, pode causar uma redução da amplitude de movimento, bloqueando o esticamento completo ou flexão.

Os sintomas típicos são de edema difuso ou localizado que pode ser associado com  dor ou rigidez. Inchaço pode se apresentar em qualquer idade desde o nascimento até a idade adulta mais tardia.

 Por que isso ocorre?

 

A patologia ou seja, a anormalidade pode ser devido à vários  tipos de causas médicas, incluindo causa congênita (de nascimento), de desenvolvimento (que ocorre durante o crescimento), lesão (trauma), infecção, artrite, tumores (geralmente benignos, mas raramente sinistros) e por exemplo artrite reumatóide inflamatória.

 ar2

O que acontece se nada for feito?

(isto é: O que acontece se a natureza segue seu próprio curso?). Os sintomas de algumas pessoas se resolvem espontaneamente, especialmente se a causa subjacente também for tratada. Em alguns pacientes, no entanto, o inchaço poderá progredir e se tornar cada vez mais intruso.

Fazendo o diagnóstico

O especialista de mão, por exemplo, que vê o paciente vai fazer perguntas sobre seus sintomas, quando eles começaram, como eles evoluíram, o tratamento (se houve algum) e outras questões relevantes para os problemas. Eles, então, examinarão o paciente olhando para os pulsos e mãos. Sublinhando ou seja apertando a área afetada que geralmente é dolorosa. É necessário demonstrar alguma sensibilidade para confirmar o local dos sintomas, mas esta etapa não deve ser muito dolorosa.

Que testes podem ser realizados?

As investigações incluem raios-X, testes sanguíneos ou ainda testes elétricos no membro afetado (conhecidos como EMG ou Eletromiografia). Estes podem ser utilizados para ajudar a confirmar o diagnóstico que o paciente descreve ao ser examinado.

Tipicamente um raio-X é requerido no mesmo dia para delinear a extensão de danos nas articulações, embora os resultados de raios-X não se correlacionam bem com os sintomas em alguns pacientes mostrando em alguns casos certas alterações não expressas pelo paciente ou vice-versa.

Às vezes, um exame de ressonância magnética será necessário para checar o tecido mole ou mesmo uma tomografia computadorizada pode ser solicitada para delinear anomalias ósseas.

Exame de ressonância magnética

Um scanner de ressonância magnética geralmente é um pequeno túnel em que os braços do paciente e a metade superior do corpo entram. Normalmente, os braços permanecem esticados causando um pouco de desconforto, mas geralmente bem tolerado. Uma vez no túnel  um ímã barulhento  é girado  e imagens dos ossos e tecidos moles são criados. Algumas pessoas acham que o túnel é claustrofóbico. Se houver quaisquer dúvidas dos pacientes se eles iriam tolerar a digitalização eles são melhor aconselhados a visitar o departamento de scanner com antecedência. O filme será  relatado por um radiologista, mas também revisto pelo especialista que irá aconselhar o paciente de acordo.

A tomografia computadorizada

Um scanner CT (ou CAT)

É a um  túnel  curto aberto. O paciente encontra-se em uma cama e passa através do túnel, enquanto os raios X irradiam de várias direções para a área do corpo a ser investigada. É particularmente útil para mostrar alterações ósseas, mas nem tão boa para investigar os problemas de tecidos moles. Os filmes serão interpretados por um radiologista, mas também revistos pelo especialista que irá aconselhar o paciente devidamente.

 Quais são os tratamentos não-operatórios?

O tratamento deve começar com opções não-operatórias. O primeiro passo é a modificação de atividade que o paciente possa também já ter tentado. Analgésicos, especialmente anti-inflamatórios, como o ibuprofeno (Nurofen) e Diclofenac (Voltarol) podem ser muito úteis para a dor forte. Estes podem ser aplicados como um gel, massageando a área, ou tomado por via oral, assumindo que não exista qualquer histórico de alergia. A tala para determinadas atividades também pode ser de muito valor. Alguns pacientes acham a tala muito útil, outros não. Se estas medidas não forem suficientes, então, um esteróide injetável pode ser recomendado, dependendo do problema subjacente. Uma injeção é administrada de um esteróide de ação prolongada, tais como Depomedrone ou triamcinolona, com algum anestésico local dentro da junta na parte inferior do dedo polegar. O corpo produz naturalmente esteróides para ajudar a amortecer a inflamação. O sucesso não pode ser garantido, mas em 70-80% dos doentes, há algum benefício significativo. Quanto tempo isto dura é imprevisível. Algumas pessoas têm apenas algumas semanas ou meses de benefício. Outros podem ter anos ou até mesmo benefício ao longo da vida de tal forma que eles não requerem tratamento adicional, embora ainda possa ter alguns sintomas em cursos leves. Caso uma injeção forneça apenas benefício de curto prazo, em seguida, ela pode muito bem ser repetida. Os pacientes muitas vezes perguntam quantas injeções podem ser administradas. Não há regra definida sobre isso. Tipicamente, no entanto, uma segunda injeção vai trabalhar um pouco menos bem do que a primeira. No momento em que três injeções já foram dadas, se este é ao longo de um período muito curto, isto é, menos de 1 ano, em seguida, é improvável que a terceira injecção seja bem sucedida e a maioria dos cirurgiões recomendam uma abordagem alternativa. Se, no entanto, as injeções são necessárias apenas raramente, talvez uma vez a cada 2-3 anos, em seguida, ter uma quarta ou quinta injeção seria, por si só, muito mais seguro do que ter uma operação, o que seria um benefício razoável.  Existem riscos. O maior risco é de fracasso. Há riscos de se ter alguma dor por alguns dias, embora isso geralmente seja minimizado com analgésicos. Em teoria, há um risco de infecção, mas isso parece muito raro. O principal  risco é algum afinamento da pele. O paciente provavelmente pode decidir não ir em frente com mais injeções por causa dos riscos de novos danos locais.

 

 O que é que a operação envolve?

Existem várias operações, dependendo do problema específico.

O que acontece nas próximas semanas?

 

O cuidado com o membro ou parte inflamada no período pós-operatório é muito importante para ajudar a garantir um bom resultado. Inicialmente, os objectivos são conforto e elevação, especialmente nos primeiros dias e, por utilização de um anestésico local de longa ação (bupivicaine). O anestésico local dura pelo menos 12 horas e, às vezes 48 horas. Os pacientes devem começar a tomar analgésicos antes que a dor começe isto é, na volta para casa e durante pelo menos 24 horas depois. Desta forma, a maioria dos nossos pacientes relatam pouca ou nenhuma dor.

A maior parte do movimento adquirido  ocorre após a cirurgia nas primeiras 6 semanas e este tempo deve ser utilizado de forma produtiva para garantir um bom resultado. A chave são alongamentos suaves  e regulares tanto em deslize como em flexão. Geralmente  estes devem ser realizados por 5 minutos em cada sentido (sentindo do alongamento sem dor) uma vez por hora. Em termos práticos, a maioria das pessoas praticam  5-6 vezes por dia. Elevação e gelo também ajudam a reduzir o inchaço e, assim, reduz-se a dor e melhorara  a circulação.

Há algum risco?

 

Todas as intervenções na medicina têm riscos. Em geral, quanto maior a operação maiores serão os riscos. Os riscos dependem d a natureza da operação, e em geral, eles incluem o seguinte:

 

Cicatrização: A sensibilidade da cicatriz melhora em geral ao longo de 3 meses aplicando-se leve massagem regularmente..

Dores no local podem durar vários meses

A força de pressão também pode levar alguns meses para voltar ao normal.

A rigidez pode ocorrer em particular nos dedos. Esta é geralmente a curto prazo e só raramente requer fisioterapia. Mas é muito importante que seja resolvido rapidamente para evitar a rigidez permanente. Isso ocorre raramente.

Dormência pode ocorrer ao redor da cicatriz, mas isso raramente provoca quaisquer problemas funcionais.

Infecções de feridas ocorrem em cerca de 1% dos casos. Estas geralmente são resolvidas rapidamente com antibióticos.

Inchaço recorrente e dor poderão ser  relatadas.

Para a substituição da articulação há um risco de falha de substituição da articulação à longo prazo que requer reoperação.

Para a fusão conjunta existe o risco de não ser atingida a união óssea de ganhar união devido algum desalinhamento. Ou pode (mas não necessariamente) exigir reoperação.

Qualquer operação pode ter consequências imprevistas e deixar um paciente pior do que antes da cirurgia.

Conselho bastante relevante de um especialista em doenças degenerativas da Califórnia chamado Dr. John McDougall sobre inchaço e doenças das juntas:

“As formas inflamatórias de artrite incluem artrite reumatóide juvenil, artrite reumatóide, artrite psoriática, lúpus, e espondilite anquilosante. Estas doenças agressivas afetam aproximadamente 5% das pessoas que vivem nos Estados Unidos hoje. Na classificação fornecida destas doenças inflamatórias por nomes diferentes, tais como artrite reumatóide ou lúpus não há benefícios adicionais para o paciente, porque não conduzem a uma melhor compreensão da causa da inflamação, nem mesmo ajudam se quer a encontrar a melhor forma de tratamento com sucesso da doença.

As pessoas diagnosticadas com artrite degenerativa (osteoartrite) tem inflamação de longa duração nas articulações (degenerativas). Esta inflamação pode muitas vezes ser interrompida com uma mudança imediata na dieta. Somente uma transformação na dieta pode fazer com que o inchaço, dor e rigidez sejam aliviados, amenizados, sem sequelas e sem maiores transtornos. O que não irá alterar em qualquer forma de artrite é a destruição permanente deixada por anos da doença, as quais deixam deformidade, dores  e rigidez. É muito importante entender como a maioria das pessoas com artrite podem ser ajudadas por uma dieta mais saudável.” – (Dr. John McDougall)

are-1

 

 

Opções para ajuda e tratamentos naturais

 

  • Exercite seus dedos inchados. Mova os dedos para bombear o líquido em excesso de volta para o coração. O movimento faz com que o sangue flua na área, estimulando a pressão necessária para bombear o excesso de líquido para outras partes. Os exercícios podem ser tão simples como digitar em um teclado, fazer uma flexão, usar as mãos para vestir-se ou preparar um alimento. Qualquer movimento nas extremidades ajuda reduzir o inchaço. Caminhar tão sómente pode muito ajudar. Levantar seus braços (ou pernas) vai ajudar qualquer o fluxo de sangue acumulado retornar de volta para o corpo.
  • Limitar a quantidade de sal em sua dieta reduz as chances de retenção de líquidos. Manter a temperatura constante em seu ambiente para favorece a estabilidade do inchaço.
  • Estudos mostram que chuveiros quentes comprimem e aumentam o inchaço nas partes do corpo afetadas. A exposição a temperaturas extremamente frias, também podem aumentar o inchaço. Se o inchaço for devido a uma lesão, aplique um objeto moderadamente frio (como um saco de gelo envolto em um pano).
  • Diuréticos, muitas vezes podem ajudar a reduzir a retenção de líquidos em pacientes com edema e inchaço.
  • O vinagre de maçã tem propriedades anti-inflamatórias e propriedades alcalinas que ajudam a reduzir a dor e rigidez, dores e inchaço. Aplicar uma compressa de água morna com um copo de vinagre de maçã e uma colher de pimenta caiena atenuam a articulação dolorosa.
  • O gengibre contém propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que ajudam a reduzir tanto a a dor quanto a rigidez e a inflamação. Você pode adicionar esta raíz na sua alimentação e beber chá de gengibre para usufruir de seus benefícios.

    Para fazer chá de gengibre:

    Corte um pequeno pedaço de gengibre.
    Ferva um copo de água durante 10 minutos.
    Coe e beba. Faça isto umas 3 à 4 vezes ao dia.

  • Mel e Canela
    A combinação de mel e canela é uma boa maneira natural para tratar inchaços nas mãos e ajudar a relaxar os músculos rígidos devido às suas excelentes propriedades curativas. Além disso, o mel tem propriedades anti-sépticas, enquanto a canela possui polifenóis, ácido fenólico e flavonoides cujas propriedades são anti-inflamatórias e anti-oxidantes.
  • Óleo de Magnésio

Sal amargo (sulfato de magnésio) ou (também chmado de Sal de Epsom) juntamente com o óleo de magnésio (do cloreto de magnésio) é bom para reduzir a rigidez, a inflamação e a dor associada à artrite, picadas de inseto e inchaços em geral. É uma rica fonte de magnésio que é importante para a mineralização dos ossos. A maioria dos pacientes com artrite têm desmineralização do osso. Além disso, o magnésio ajuda a reduzir a dor do nervo. Faça uma compressa dos dois com água morna e aplique 3 vezes ao dia.

  • Óleo de Oliva puro

Há uma forte ligação entre o óleo de oliva e inflamação (principalmmente conectadas à  artrite. Um composto especial conhecido como Oleocanthal presente no azeite de oliva ajuda a evitar a produção de citocinas pró-inflamatórias da COX-1 e COX-2 enzimas.

O azeite pode ser usado como óleo de massagem levemente aquecido. Adicione algumas gotas de óleo de lavanda com um pouco de azeite quente e comece a massagear a área afetada com movimentos suaves para aliviar o desconforto.  Você também pode usar azeite de oliva puro em suas preparações na cozinha.

  • Cúrcuma

    Por causa da suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, a curcuma é outro ingrediente popular para o tratamento de inchaços ligadas à artrite. A cúrcuma também tem propriedades anti-sépticas e antibacterianas.

    Adicione uma colher de chá de açafrão em um copo de leite quente com um pouco de mel e beba uma vez por dia.
    Alternativamente, aqueça um litro de água, adicione uma colher de sopa de açafrão em pó e ferva a solução durante 10 minutos. Deixe esfriar e beba em goles diariamente.

  • Alho

    O alho é remédio natural muito popular e eficaz para o tratamento de inflamações.
    Alho contém enxofre, que alivia dores nas articulações e inflamação. Além disso, o selênio presente no alho tem efeitos anti-reumáticos.

    Além de comer você também pode fritar dois dentes de alho (picado), em duas colheres de sopa de óleo de mostarda. Desligue o fogo e deixe o óleo esfriar até que esteja razoavelmente morno. Finalmente, aplique sobre a área afetada e gentilmente massageie a área. Repita duas vezes por dia até que você vej uma melhora. São vários os estudos que mostram a eficiência do óleo de alho, ou até mesmo o alho amassado na proteção cardiovascular e antiinflamatória.
    O alho possui vitaminas A1, B2, B6 e C, aminoácidos, antioxidantes, sais minerais (ferro, silício, selênio e zinco), enzimas e diversos compostos biologicamente ativos, como a alicina, seu principal componente.

  • Sementes de feno-grego

    A pesquisa indica que os efeitos anti-inflamatórios e anti-oxidantes do feno-grego, também conhecido como methi, pode ajudar inflamações de diversas naturezas e é natural.

    Coloque uma colher de chá de sementes de feno-grego em água fria e deixe repousar durante a noite (6 à 8 horas). Na manhã seguinte, coma as sementes e beba a água. Se passar de 8 horas e sentir um odor fermentado não beba a água, lave e use sómente as sementes.
    Faça isso diariamente por alguns meses.

  • Óleo de rícino

    O óleo de rícino tem grandes poderes medicinais e curativos. O componente conhecido como ácido ricinoleico presente no óleo de rícino tem propriedades analgésicas bem como anti-inflamatórias que ajudam muito a obtenção de alívio das dores da artrite.

    Massageie suavemente com um pouco de óleo de rícino sobre a área afetada. Faça isso duas vezes por dia para reduzir a dor. Evite ingerí-lo porque ele também possui um efeito laxante se beber demasiado.

 

Para concluir, juntamente com esses remédios naturais e conhecidos, você também tem que seguir o conselho de seu médico. Exercícios e fisioterapia certamente vaão  ajudá-lo a ter  menos dores, menos inflamação e em consequência um melhor movimento.

  • Busque uma dieta mais natural.

Uma alimentação, quando adequada e variada, previne deficiências nutricionais, e protege contra doenças infecciosas, porque é rica em nutrientes que podem melhorar as defesas do organismo.  A quantidade de fibras na alimentação é uma medida preventiva e saudável.  As frutas, legumes e vegetais são ricos em vitaminas, minerais e fibras, necessitando-se consumir, diariamente, três porções de frutas e três porções de legumes e verduras. É importante variar o consumo desse tipo de alimento.

Leia mais sobre como seu estado crítico pode melhorar com a sua alimentação:  https://ramashakti.com/sindromedointestinoirritavel/

 

 

Matéria selecionada, compilada e traduzida por Rama Shakti

 

Referências online:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2653917/

https://health.clevelandclinic.org/2016/06/6-best-ways-relieve-swollen-feet-ankles-home/

https://www.healthgrades.com/symptoms/hand-swelling

http://www.everydayhealth.com/columns/health-answers/warning-signs-rheumatoid-arthritis/

Referência bibliografica-livros:

       The Anti-Inflammation Diet and Recipe Book

        https://www.amazon.com/Anti-Inflammation-Diet-Recipe-Book-Arthritis/dp/0897934857

The McDougall Program

https://www.amazon.com/McDougall-Program-Dynamic-Health-Plume/dp/0452266394

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios